projeto:  THE SWEET

 

duração: 2 MESES

execução: 2 DIAS

Não vou poetizar muito...

a verdade é que eu precisava apresentar uma ideia de projeto logo! Meu tempo já tava mais que esgotado e eu tava numa fase inspiração zero. Esse projeto de vitrine é muito realizador porque sempre tenho carta branca para criar o que me apetecer. Entretanto, como não andava empolgada com nada, pedi uma ideia de briefing para o cliente.

Então vieram algumas palavras : colorida; neon; diferentes fontes.

INSPIRA

CIONAL

PRIMEIRO MOODBOARD

Criei esse primeiro moodboard com grafismos, cores, lettering em neon... (?) talvez. Eu queria volumes e cores...mas ainda assim precisava de mais inspiração. Foi então que resolvi ir até o The Sweet Art Museum que estava aqui em Lisboa - um museu itinerante que poderia ser fonte de alguma ideia.

 

Saí, bem decidida, para Marvilla. Logo do lado de fora, ví uma grama sintética  usada na fachada e pensei: "sim, vou reutilizar a grama que ja está no acervo de materiais da loja." Usei para o projeto Fruit Market há alguns anos atrás.

 

Entrei sozinha, no meio de umas dez crianças, alucinadas, com seus pais. Todas ansiosas para a piscina de marshmallow. Fui bem objetiva. Sai de lá depois de 30 minutos. Tinha alguns  bons registros e uma referência para realizar o que eu queria. 

 

 

FACHADA DO MUSEU

SALA INTERNA | REFERÊNCIA  3D

A foto acima do lado direito foi a tradução da minha vontade. Era o que eu queria. Algo com volume e movimento. Usar picolés fazia todo sentido porque era uma vitrine de verão. E fazer essa interferência como se os elementos cruzassem as paredes era um bom ponto de partida para ter "coisas" suspensas.  

Para trabalhar com leveza visual e física, papel. E no mesmo projeto antigo Fruit Market, que citei antes, descobri o Mr. Printables.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Normalmente terceirizo um projeto em 3D com as medidas certas. Isso ajuda muito a definir as medidas dos elementos, além de se ter uma melhor certeza sobre quantidades.

Mas dessa vez não existia muito tempo pra isso, e acabei por fazer uma adaptação...um falso 3D que me ajudou a ter uma ideia da minha ideia.

Então nasce...

 

THE SWEET PROJECT | Universo lúdico de doces gelados (sorvetes e picolés) sendo explorados geometricamente em papel e em 3D. Usados como elementos de estilo e também como display dos óculos. A base dos nichos forrada por grama sintética como forma de reaproveitar material já existente e manter a identidade lúdica. As cores escolhidas para o fundo e os letterings de identificação das marcas com inspiração nos anos 60.

Dessa imagem puxei as cores de fundo!

Além desse projeto visual, eu preciso SEMPRE prototipar os elementos para visualizar acabamentos e texturas. Isso é muito importante para  ter uma boa combinação de materiais. Nesse projeto usei somente papel, mas é raro não haver uma mistura maior de materiais. Dessa vez, a prototipagem foi essencial porque eliminei quase 70% da quantidade  que tinha idealizado inicialmente de picolés e sorvetes. Além disso, revisei medidas e fiz varias alterações nos arquivos. Eles foram primeiramente vetorizados e depois manipulados .

PROJETO EM "FALSO 3D"

PRÉ -

PRODUÇÃO

Os protótipos foram feitos em papel sulfite de gramatura 90mg. Já os arquivos finais foram impressos em papel triplex 270mg. Recebi o material do fornecedor, pronto para dobrar e colar. Os arquivos foram impressos em uma máquina especial que fazia os vincos para as dobras e também cortava. Recebi as 300 unidades que eu precisava prontas para dobrar e colar manualmente.

PRODUÇÃO

Assistindo ao vídeo agora, parece fácil. Mas não pude usar a cola comum. Usei uma cola especial daquelas de colar todos os dedos, pois com a qualidade da impressão, o papel não tinha quase porosidade para a cola branca funcionar. Cada picolé e cada sorvete tinham uma ordem específica de colagem. Foi muito trabalho, mas daqueles que dão muito orgulho no final. 

Eram duas lojas para serem montadas. Meu tempo era um dia para cada uma. A vitrine, como mostrei no projeto, é formada por nichos. Entretanto uma loja tem os nichos mais profundos que a outra. Isso faz com que a disposição dos elementos seja diferente nas duas.

Começo sempre pela loja com maior profundidade, porque é a mais difícil.

A ordem de montagem é a seguinte:

1.O fornecedor faz todo revestimento dos nichos. Aplicação das bases de grama + laterais e fundos em ps coloridos já definidos.

2. Eu faço um teste de distribuição dos elementos e defino como os nichos de formato quadrado, formato retângulo horizontal e formato retângulo vertical serão montados. 

3. Distribuição dos elementos dentro de cada nicho.

4. Aplicação das placas de identificação das marcas, as quais já tem seu nicho definido.

5. Colocação dos picolés colados nas laterais.

6. Colocação dos óculos nos displays.

construction eyewear window

EXECUÇÃO

TUDO LINDO PARA INICIAR A MONTAGEM EM LOJA 

Depois de se ter metade do trabalho executado, ou seja, uma das lojas montadas, eu já me sinto muito feliz e realizada. Com duas então... nem se fala! E ainda teve surpresa. Pois em função de reflexo no vidro, projetei um adesivo para o lado de fora da vitrine. Isso ainda não tínhamos feito. É uma forma de chamar mais a atenção de quem passa. O resultado foi surpreendente, amamos...e pelas fotos na galeria se percebe que isso realmente faz diferença.

Posso dizer que já sinto saudades de ver a expressão de curiosidade das pessoas que passam na calçada.

Também é emocionante ver a cara de felicidade dos funcionários da loja quando olham a vitrine nova. Eles vibram comigo. Ficam tão ansiosos quanto eu. E quando ligo as luzes de dentro dos nichos...a vitrine já começa a vender. É  muito impressionante, às vezes ainda estou finalizando detalhes, mas já tem gente parada do lado de fora observando e entrando na loja pra comprar. E quero que seja sempre assim! Eu amei o resultado final e relatar aqui esse processo me deixou mais ansiosa pelo próximo projeto.